Notícias

O preço da gasolina

Postado às 05h54 | 05 Oct 2021

Sempre repito que governo é para ter lucro social; empresa privada é para ter lucro financeiro. Esse princípio deveria orientar toda produção de bens e oferta de serviços das empresas estatais e privadas.

Compreendo, que o lucro social não significa autorização para gastança e o populismo.

Mas, por exemplo, no caso dos preços dos combustíveis, não se justifica que o consumidor seja onerado semanalmente para garantir a distribuição de dividendos aos acionistas da Petrobras, hoje na maioria investidores estrangeiros.

Por que? – Poucos sabem que é o governo o maior beneficiário na distribuição de dividendos, por ser sócio majoritária da petrolífera.

Em agosto, atingiu a cifra de R$ 16 bi. Esse dinheiro deveria ser aplicado num fundo de estabilização dos preços, ou na formação de estoque regulador, para os casos de alta inesperada dos preços.

Estados Unidos/Canadá – Os governos desses países mantêm a chamada Reserva Estratégica de Petróleo, mais de 900 milhões de barris, o suficiente para abastecer por alguns meses. Caminho idêntico poderia ser estudado pelo Brasil.

Sangramento – Uma solução terá que ser adotada. Não pode é continuar o atual sangramento do bolso da população.

Olho aberto

Até agora ... – Chega-se a um mês, sem Bolsonaro xingar o STF, o Congresso, ameaçar com golpe, ou questionar a lisura das eleições de 2022.  Deu certo, até agora, o arranjo de Michel Temer.

PSDB/PT - Para quem duvidava, não está mais tão longe a possibilidade do PSDB juntar-se ao PT.

Apesar da onda Eduardo Leite dos últimos dias, boa parte do mundo político ainda acha que João Doria continua sendo o favorito nas prévias tucanas de 21 de novembro.

Alianças - Isso acontecendo haverá implosão no partido, com a saída daqueles que não apoiam Dória e não querem cair nos braços do bolsonarismo. Aí surgem possibilidades de alianças com o petista, se o quadro não sofrer grandes reviravoltas.

Razão – O deputado Benes Leocádio tem razão na declaração dada a esse jornal, de que as pesquisas no RN para governador e senador são usadas para influenciar, omitir, ou desestimular certas pré-candidaturas.

Federação – Pelo que declarou o presidente do PSD, Gilberto Kassab, em entrevista a jornal local, é possível admitir-se que seja formada federação do seu partido com a sigla da fusão DEM/PSL para apoiar o senador Rodrigo Pacheco, candidato a presidente.

Patrocinadores – Kassab confirmou, ainda, que o PSD será comandado no RN por Robinson Faria, caso ele seja elegível até lá.

Situação totalmente atípica: o pai num partido contrário a Bolsonaro e o filho Fabio Faria, ministro do governo Bolsonaro, em outra sigla governista.

Líderes- Pelo visto, a bandeira inovadora da possível “terceira via” no RN ficará nas mãos de José Agripino (o novo partido) e Robinson Faria (PSD).

Processo I - A propósito do ministro Fábio Faria, o "Estado" publica hoje que foi reaberta contra ele, a pedido ) do vice-procurador-geral Humberto Jacques de Medeiros, a investigação sobre crimes eleitorais, que fora arquivada em 2019.

Processo II – Trata-se de acusação de beneficiário do caixa 2 da Odebrecht. Na planilha de supostos repasses ilícitos da empreiteira, consta que o ministro Fábio Faria é apontado como 'Garanhão' e 'Bonitinho'. Já o pai dele, o ex-governador potiguar Robinson Faria (PSD),  que também responde processo em tramitação no TSE, é atribuída a alcunha de ‘Bonitão’.

Defesa - O advogado Celso Vilardi, que defende Fábio Faria , disse que não existe nenhum fato novo, que justifique a reabertura do procedimento criminal.

Blog – Leia o blog do Ney Lopes (www.blogdoneylopes.com.br ) – informação e opinião.

Açougueiros – O Reino Unido, em crise de abastecimento, precisa contratar 15 mil açougueiros para abater cerca de 150 mil porcos, que já deveriam ter sido abatidos nas fazendas.

Faltam alimentos tradicionais, como linguiça e bacon, no período do Natal.

Candidato - General Santos Cruz diz que vai se candidatar para evitar que Bolsonaro arraste as Forças Armadas ao jogo político.

Disputará Deputado ou senador e apoiará nova alternativa à polarização entre Bolsonaro e Lula.

 

 

Deixe sua Opinião