Notícias

Príncipe critica o “turismo espacial”

Postado às 06h02 | 16 Oct 2021

O Príncipe William, duque de Cambridge, neto da rainha Isabel II, criticou o turismo espacial e pede atenção às lideranças do planeta terra.

Segundo ele, as maiores mentes do mundo deveriam estar focadas em reparar este planeta" e não no esbanjamento de dinheiro.

Alertou, que "se não temos cuidado, vamos roubar o futuro dos nossos filhos devido ao que fazemos agora. E isso não é justo".

O turismo espacial não tem muito segredo e se refere a fazer um passeio de viagens em módulos especiais.

O turista vira por alguns minutos, ou dias, um astronauta amador. Além de questões de saúde, como a exposição à radiação nociva do sol, uma das críticas citadas regularmente é o impacto que o lançamento de foguetes ao espaço tem sobre o meio ambiente.

O turismo espacial ainda é e sempre vai ser extremamente caro para os dois lados.

As empresas responsáveis gastam bastante em equipamento, serviço e combustível a cada decolagem, e isso tende a aumentar ao longo dos anos.

O trio que viajou pela Axiom pagou US$ 55 milhões cada, para serem os pioneiros e passarem uma semana na estação. Celebridades e empresários bilionários mais discretos são o público-alvo desse tipo de "passeio".

A sofisticação é tamanha que a empresa Orbital Assembly Corporation planeja abrir um hotel espacial de luxo em 2027.

A Voyager Station oferece restaurante, academia e bares para ver a Terra. Uma estadia de três dias e meio custará apenas 5 milhões de dólares (R$ 26,2 milhões).

Tudo isso acontece num mundo profundamente desigual, em que as pessoas não têm acesso aos direitos básicos, como educação e saúde de qualidade, direito à propriedade, direito ao trabalho, direito à moradia, ter boas condições de transporte e locomoção, entre outros.

As consequências são a pobreza, a miséria e a favelização. Realmente, o príncipe William tem razão, ao condenar esse “brinquedo de bilionários”, diante do cenário de fome e desolação do planeta.

De tudo um pouco

Médico – Segunda, 18, o Dia do Médico. Homenagens merecidas a esses profissionais, verdadeiros heróis no combate a catástrofe da pandemia.

Consórcio – Desde 1998, vi na Alemanha o sucesso dos consórcios de municípios para a prestação de serviços essenciais à população. Como deputado federal, defendi essa alternativa e apresentei projeto de lei.

Iniciativa – Saúdo a iniciativa do prefeito do Assú, Gustavo Soares, pela estruturação do Consórcio Inter federativo de Saúde, a fim de atender as cidades do Vale, que aderirem. Exemplo que deve prosperar;

Terceira via – Ciro Gomes, ao trocar farpas com Lula e Dilma, tem o único objetivo, que é valorizar-se como antipetista e ser o nome da terceira via.

Aspirina – Esse medicamento deixa de ser recomendado por especialistas dos EUA como prevenção de ataque cardíaco. Motivo são riscos de hemorragia superarem os benefícios do tratamento.

Galinha dos ovos de ouro I– Bolsonaro e os filhos poderão filiar-se ao PP, partido que já abrigou o presidente entre 2005 e 2016.

A exigência do filho Flávio Bolsonaro é “boa fatia” da galinha dos ovos de ouro, que é o fundo partidário, estimado em R$ 140 milhões de reais.

Galinha dos ovos de ouro II – O impasse é que o tesoureiro do Progressistas, Ricardo Barros (PR), já deixou claro o desejo de que Bolsonaro se filie, mas ele deve financiar o partido com uma enxurrada de doações de apoiadores, e não o inverso.

Revolução - Nova geração de remédios contra Covid promete revolucionar tratamento. Pílulas com ação antiviral em fase final de testes serão indicadas para tratamento imediato da infecção.

Vulcão atrai turistas – Agora, o vulcão levou La Palma a pendurar a placa de “lotado”.

Curiosos e jornalistas se uniram aos turistas habituais que viajam às ilhas.

Os aviões e navios chegam lotados de mochileiros com suas câmeras.  Vêm com o simples objetivo de ver o vulcão, no turismo vulcanológico. Não há hospedagem e o tráfico é intenso nas outrora ruas vazias da ilha.

Perigo- O planeta Terra tem cerca de 1.500 vulcões potencialmente ativos, que podem ter erupções nas próximas décadas

Marqueteiros – O STJ considerou impenhoráveis os recursos do fundo partidário para pagamento de dívidas. As empresas de comunicação correrão riscos, se não tiverem garantias subsidiárias dos clientes candidatos em 2022.

Condenação – Inexplicável a posição do senador Davi Alcolumbre, ao segurar na CCJ do Senado, arbitrariamente, a indicação do advogado André Mendonça ao STF. Falta de nível e de espírito público.

Vice-  Caso o governador Eduardo Leite ganhe a prévia do PSDB, já há articulações de uma aliança com o partido “União Brasil”, desde que ele concorde com a indicação de Henrique Mandetta para seu vice.

Desistência – A oposição desistiu da realização de protestos contra Bolsonaro  no próximo 15 de novembro. Os bolsonaristas já se organizam para colocar o povo nas ruas na mesma data, em apoio ao presidente.

Vacina universal – A conceituada revista cientifica “Sciense” divulgou artigo, comprovando que apenas uma futura “vacina universal”, que inclua a covid19, evitará futuras pandemias.

Alerta – No artigo, epidemiologistas alertam, que "existem milhares" de coronavírus "capazes de infetar um grande número de animais" e que podem transmitir a humanos.

Esforço- O apelo é para que haja “esforço mundial”, considerando que os custos da pandemia atual são cerca de "500 vezes superiores" ao dinheiro necessário para desenvolver uma vacina universal.

 

Deixe sua Opinião